Briga que foi mesmo tempo perdido

 

legiao

Por: Beatriz de Souza

Até que enfim! O juiz Fernando Cesar Ferreira Viana autorizou, no dia 28 de outubro, o uso do nome Legião Urbano pelos antigos integrantes da banda e determinou que Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo, não pode impedir Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá de usarem a Marca da banda. Giuliano por ser herdeiro não tem direito de não deixar os ex-integrantes usarem o nome, pois dedicaram suas vidas por essa banda desde anos 80.

Dado e Bonfá tinham todos os direitos, pois trabalharam anos com Renato Russo.

Pra quem não sabe, em 2010 começou a briga na Justiça entre ex-integrantes e o filho de Renato Russo, que virou polemica nos sites da internet. Giuliano, por ser herdeiro, queria impedir Dado e Bonfá de usarem a marca e ainda criou um site oficial da Banda.

Legião Urbana foi uma das bandas que fez mais sucesso em anos 80 e 90, principalmente pelas letras de Renato Russo que morreu em 1996, vítima de Aids.

Sou Beatriz Firmino, tenho 15 anos, e sou grande fã do Legião Urbana.

Anúncios

Que país é esse? O que mudou desde 1987?

Por Beatriz Souza, Johnny Firmino, Matheus Santos e Rayane Caroline

 Em 1987, a banda Legião Urbana perguntava para o Brasil: “Que Pais é esse?”. E o Brasil respondia: “É a p… do Brasil!”. O Brasil de 1987 tinha muita corrupção, mortes, desmatamento, conflitos agrários, mas Renato Russo acreditava que havia esperança no futuro. Depois de 27 anos, o Brasil mudou?

As favelas ainda têm muita sujeira, não só do crime, mas também falta de saneamento básico. O Senado vem piorando cada vez mais, por causa de políticos corruptos. Já a população não respeita a Constituição, infringindo as leis, mas ainda acredita na melhora do país.

O número de mortes por homicídios aumentou 130% desde a década de 80. Se antes o número era de 11,7 assassinatos para cada 100 mil habitantes, hoje esse número equivale a 27.

Recente estudo do IBGE mostrou que das quase 2 milhões de mortes por causas violentas (homicídio, suicídio, acidentes e outras causas não naturais) nos últimos 20 anos, 600 mil foram resultantes de homicídios.

Já as relações entre patrões e funcionários mudaram bastante. Hoje, os patrões são obrigados a escutar as opiniões dos empregados.

Na época em que a música foi lançada, em 1987, o Brasil era terceiro mundo. Isso era motivo de piada em muitos outros países do exterior. Mas Renato falava que o Brasil ia ficar rico, com um milhão, vendendo as almas dos nossos índios em um leilão. Ou seja, ele estava criticando que havia muita matança de índios, muito desmatamento. Naquela época um milhão era muito dinheiro. Hoje em dia, para uma pessoa pode até ser muito, mas para um país não.

Nesses 27 anos, o Brasil não mudou muita coisa. As pessoas até queriam mudar, ou querem ainda hoje, mas existem pessoas acima delas, ou seja, de mais poder, que não estão nem aí, não querem mudar o Brasil, pois estão bem, e não ligam para os outros, pensam só nelas mesmas e pronto.

Leia a letra da música da Legião Urbana e tire suas próprias conclusões. E assista o vídeo da nossa turma tocando “Que país é esse?” e comentando sobre o que mudou ou não no Brasil desde 1987.

Que País É Esse?

Legião Urbana

Nas favelas, no Senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a Constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

No Amazonas, no Araguaia
Na baixada fluminense
Mato grosso, Minas Gerais e no
Nordeste tudo em paz
Na morte eu descanso
Mas o sangue anda solto
Manchando os papéis, documentos fiéis
Ao descanso do patrão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Terceiro mundo, se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Exclusivo no nosso Blog: Entrevista com Marcelo Bonfá, da Legião Urbana

Marcelo Bonfá

Por: Beatriz de Souza

Vocês não vão acreditar! Com exclusividade, Marcelo Bonfá responde meteoricamente as perguntas do nosso blog. Apenas dois dias após enviarmos as nossas questões, ele enviou suas respostas. Isso mostra que o baterista é muito bacana e atencioso com seus fãs. Pra quem não sabe, Bonfá era o Baterista da Banda Legião Urbana, que foi muito famosa em anos 80 e 90, e que acabou depois da morte do vocalista Renato Russo.

Como eu já tinha falado em outro texto, ex-integrantes e o filho do Renato Russo tiveram um conflito por causa do nome Legião Urbana, que foi até pra Justiça. Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos ganharam, e podem usar o nome da banda.

Após a decisão da Justiça, Bonfá disse ao nosso Blog que eles estão tranquilos. E deixou claro que não vai chamar Giuliano para nenhum projeto da Legião.

Revelou também que não quis nem ver o site que Giuliano fez sobre a banda. “Sinceramente nem vi, depois que ele retirou do ar o site que dedicamos meses de trabalho com a ajuda de fã clubes e material pessoal da banda”, contou.

Marcelo anunciou ao nosso Blog que ele e Dado não planejam voltar a fazer shows com o nome de Legião. “Era de comum acordo que, caso um integrante deixasse a banda, não existiria mais a Legião”, disse.

Ele diz que pensaram também em chamar um cantor para ajudar nos shows deles, mas que, por enquanto, eles dão conta.

Bonfá lembra que se dava muito bem com Renato Russo, mas que infelizmente não sobrou nenhuma música inédita daquele tempo para eles produzirem um novo álbum.

Veja como foi a nossa entrevista exclusiva com Marcelo Bonfá

Ele respondeu por Email e pediu desculpas por ser muito sucinto, mas foi muito atencioso

Vocês vão fazer algum show com o nome Legião Urbana?

Não, pois era de comum acordo que, caso um integrante deixasse a banda, não mais a Legião existiria.

Como estão se sentindo depois de ter ganhado na justiça?

Tranquilos…tudo certo.

Vocês vão chamar Giuliano para ajudar em alguma coisa?

Claro que não!

O que vocês acharam do Site Oficial da Legião Urbana feito por Giuliano?

Sinceramente, nem vi; depois que ele retirou do ar o site que dedicamos meses de trabalho com a ajuda de fã clubes e material pessoal da banda.

Vocês vão chamar algum Cantor para ser vocalista, se fizer o show?

Pensamos nisso, mas eu e Dado seguramos a onda. (Veja aqui)

Qual foi a música que foi a mais demorada na produção?

Acho que Faroeste (Caboclo).

Tem alguma música que sobrou com Renato Russo que vocês vão gravar ainda?

Não há nada de novo.

Vocês e Renato se davam bem?

Muito bem.

Veja o trailer do meu filme preferido que fala sobre a história de Renato:

A fascinante história da Malala

Por: Johnny Firmino 
Conheci a história da Malala, uma garota que lutou pela defesa dos direitos humanos das mulheres e acesso à educação na região do vale do Swat, no nordeste do Paquistão, onde os talibãs impedem garotas de frequentar escolas.

malalaNa minha opinião, a Malala influenciou em muitos países com a sua coragem de lutar pelos seus direitos. O que eu mais achei interessante foi ela não lutar só por ela e sim por todas as garotas da sua região, passando uma mensagem a todos que devemos ir atrás de nossos direitos.

Malala ganhou o Nobel da Paz como prêmio da luta a favor da educação para crianças e jovens.

Se eu encontrasse com ela, daria parabéns pela sua coragem, esforço e a vontade de lutar pelos direitos, não só dela mais de todas as jovens da região.

Sem luta não há ganho

Por Matheus Santos.

A história de Malala é um ótimo exemplo de quem luta pelo que quer. Ela vive no Paquistão e desde pequena lutava por educação, pois lá era proibido que as mulheres estudassem. Assim, criou um blog, onde escrevia como eram seus dias com a invasão dos talibãs.

Ficou mundialmente conhecida, e foi aí que os talibãs a encontraram. O mais interessante é que eles tentaram silenciá-la, dando dois tiros em sua cabeça, mas não conseguiram, ela sobreviveu e voltou com mais força.

Malala representa os jovens que vão em busca do que querem. Ela lutou para que todos pudessem ter um bom estudo, e assim afetou o país de alguma forma. Ela inspira as pessoas que sofrem desigualdades, ou até mesmo preconceito, a se manifestar e buscar ajuda, pois se ficarem calados não irão a lugar nenhum.

Em 2013, ganhou o Prêmio Nobel da Paz, entregue pela ONU. Em seu discurso, ela afirmou que um professor, um aluno, um caderno e uma caneta podem mudar o mundo.

Se encontrasse com ela, eu diria que foi muito bonita a sua atitude, pois queria estudar e ser alguém na vida quando maior, mas não queria que só ela fosse beneficiada, e sim todas as meninas do Paquistão. Eu não teria a coragem que ela teve, pois correu muitos riscos, chegando a tomar 2 tiros, quase morreu mas não desistiu.